Slackline: ganhe uma corrida equilibrada e consciente

Variar os estímulos entre atividades físicas é a melhor forma de aprender novos movimentos e ter um melhor condicionamento. Com o slackline não é diferente, a atividade é voltada para o treinamento do equilíbrio e propriocepção, fortalecendo musculaturas posturais e melhorando a consciência corporal.

Foto: rommalik/Fotolia

Existem diversas modalidades desse esporte, muitas pessoas praticam apenas de maneira recreativa Foto: rommalik/Fotolia

O slackline (corda bamba) foi criado nos Estados Unidos por alpinistas que iam fazer escaladas em um parque, entre uma subida e outra, brincavam de se equilibrar nas correntes do estacionamento indo de um lado para o outro. Depois de um tempo a corrente foi trocada por uma fita plana que era amarrada em postes e árvores.

Chegando ao Brasil virou um sucesso, pela quantidade de paisagens e locais que poderiam utilizar as fitas, principalmente nas praias do Rio de Janeiro. O esporte cresceu tanto que existem modalidades diferentes, como: trickline (modalidade onde atletas fazem manobras em cima da fita); longline (modalidade onde os atletas percorrem uma fita acima de 40 m de distância); waterline (realizada com a fita em cima de piscinas ou rios, pode ser feita a travessia ou manobras e as quedas não são um problema); e o highline (modalidade feita com alturas acimas de 5 m, ou em montanhas, requer muita experiência porque uma queda pode ser fatal).

Foto: yanik88/Fotolia

É preciso ter muita força e foco para se manter equilibrado Foto: yanik88/Fotolia

Como a fita é mole, exige bastante força de membros inferiores e um core consciente, onde todo o equilíbrio se concentra nas ações de andar. “Para os corredores é algo interessante, porque a manutenção de uma postura regular e a consciência em manter uma boa corrida é essencial para que no momento da prova não se perca a qualidade da corrida”, explica Fellipe Franco, treinador da ZTrack Assessoria Esportiva. Além disso, é uma atividade sem grande impacto o que pode aliviar as articulações e ser um excelente treinamento pré-prova por não causar grande esforço. “Alguns educativos podem ser feitos em cima da fita para trabalhar a consciência corporal e estabilização de tornozelo, joelho e quadril”, completa. O treinador conta quais são eles:

Elevação de joelho parado

Equilibre-se na fita e após conseguir manter o corpo ereto, eleve seu joelho na linha da cintura e desça sem perder a postura. Utilize o braço oposto da perna que você irá levantar, como se estivesse correndo. Dê um passo a frente e troque a perna.

Anfersen parado

Na mesma postura anterior, eleve o calcanhar até chegar próximo do glúteo e mantenha os braços a 90°, desça a perna e dê o passo a frente para trocar a perna e repetir o exercício.

Caminhada elevando joelho

Equilibrado na fita, eleve o joelho na linha da cintura e dê o passo a frente trocando a perna até chegar o fim da fita.

Last modified: outubro 31, 2017

Gabriel Gameiro
Gabriel Gameiro
Estudante de jornalismo, que caiu no mundo dos esportes por acidente e com o tempo aprendeu a amar. Gosta do que faz e apesar de ainda não ser um corredor ama fazer spinning e cobrir corridas.