Foto: Reprodução Facebook/Guillaume Nery

Perfil aventura: conheça o mergulhador que atinge grandes profundezas sem respirar

Guillaume Néry nasceu em 11 de julho de 1982 em Nice, França. Ele é o único filho de Joel Néry e Corinne Néry, após um bacharelado científico e estudos em ciências do esporte na UFR STAPS de Nice, Guillaume embarcou em sua carreira como mergulhador profissional em 2004 . Em 2005, conheceu Julie Gautier, sua esposa. Juntos, eles têm uma filha, Maï-Lou Néry, nascida em 2012. Ele bateu o recorde mundial de apneia quatro vezes em profundidade e foi coroado duas vezes campeão mundial.

Foto: Reprodução Facebook/Guillaume Nery

Foto: Reprodução Facebook/Guillaume Nery

O mergulhador cresceu nas margens do Mediterrâneo e descobriu por acaso aos 14 anos a disciplina da apneia. Guillaume se juntou a um clube e conheceu Claude Chapuis, seu mentor e Loïc Leferme, seu grande irmão das profundezas. Fiel ao que aprendeu, Guillaume mergulhava cada dia mais fundo no mar. Aos 19 anos, se juntou ao time e quebrou o recorde francês de mergulho em apneia a 82 metros de profundidade. Aos 20 anos, Guillaume Néry aumenta seu record para 87 metros: ele se torna o mergulhador mais jovem do mundo na história da apneia.

Em 2004 , Guillaume voa para a Ilha da Reunião, onde supera seu segundo recorde mundial a uma profundidade de 96m. Em 2005, ao treinar para os primeiros campeonatos mundiais individuais de apneia, que foram realizados em sua terra natal, Nice, Guillaume chegou a profundidade de 105m. Em 2006, ainda em Nice, Guillaume conquistou seu terceiro recorde mundial com uma profundidade de 109m.

Participe do 4º Desafio Rota do Vinho. Clique aqui e inscreva-se!

O ano de 2007 é sombrio para Guillaume e o mundo da apneia, marcado pela morte do campeão de apneia francesa e grande amigo de Guillaume, Loïc Leferme. Ele morreu durante uma sessão de treinamento particular na Riviera Francesa, quando seu equipamento falhou e ele não alcançou a superfície a tempo. Ele estava treinando para bater um recorde de mergulho em apneia.

Em 2008, ele revive dois grandes títulos. Em julho, ebateu pela quarta vez o recorde mundial de apneia em peso constante com 113 metros de profundidade. Dois meses depois, com a equipe francesa de apneia (com Morgan Bourc’his e Christian Maldamé), tornou-se campeão mundial do time no Egito. Este é o primeiro e único título mundial ainda hoje para o Team France em campeonato mundial de apneia.

Ele ganhou o título do Campeão do Mundo de AIDA Freestyle em peso constante, o último título faltando em sua carreira em Kalamata, na Grécia, com uma descida de 117 metros de profundidade. Entre 2012 e 2015, Guillaume continua seu progresso em profundidade, passa a profundidade de 120 m.

Foto: Reprodução Facebook/Guillaume Nery

Foto: Reprodução Facebook/Guillaume Nery

Acidente

Em 10 de setembro de 2015 , Guillaume anunciou a profundidade de 129m aos juízes de uma prova. Porém e a organização cometeu um erro na medição do cabo. Guillaume foi até 139 m de profundidade. Ele teve uma síncope a poucos metros da superfície e sofreu um edema pulmonar. O acidente que poderia ter sido fatal não teve consequências graves, mas impediu que Guillaume continuasse no campeonato.

Uma vez premiado, ele decide parar a competição. Mais do que um esporte, a apneia revelou-se um modo de vida para Guillaume, uma exploração das profundezas, o desconhecido e os limites da vida humana, uma aventura pessoal e coletiva que ele descreve como uma “jornada interior” e não uma busca simples de desempenho. Guillaume está agora totalmente dedicando sua paixão entre treinamento, viagens, conferências, estágios, filmes, fotos e escrita.

Last modified: dezembro 12, 2017

Gabriel Gameiro
Gabriel Gameiro
Estudante de jornalismo, que caiu no mundo dos esportes por acidente e com o tempo aprendeu a amar. Gosta do que faz e apesar de ainda não ser um corredor ama fazer spinning e cobrir corridas.