Foto: Pixabay

Vovós do Milênio – Expedição Matchu Pichu 2005

Heloisa Cunha não é uma mulher como as outras. Aos 62 anos, além de ser professora universitária aposentada no Ceará, é uma aventureira. Casada, mãe de três filhos e avó de cinco netos, tem a impressão de que logo mais será bisavó. E não quer simplesmente passar pela vida.

Ela é autora do projeto Expedição Machu Pichu 2005, e no dia 8 de junho parte para mais uma viagem a bordo de um Troller com mais quatro avós que já participaram em outras aventuras, sendo: Lucia Cunha (62 anos), Tamara Schettini (55 anos), Cristina Cunha (60 anos) e Haroldo Beltrão (50 anos).

Serão três meses de viagem e aproximadamente 20 mil quilômetros de estrada.Os objetivos, muitos. Entre eles realizar o sonho de percorrer o continente americano de carro, provar para as mulheres que a vida não se encerra com a aposentadoria da profissão ou a independência dos filhos e demonstrar que viajar por estradas, em roteiros bem selecionados, com um carro seguro, pode ser uma maneira fácil e barata de conhecer a natureza e a cultura do nosso e de outros países.

Mas não acaba por aí. “Mostrar para as pessoas mais jovens que, se a vovó é capaz de em um amanhecer qualquer conquistar o horizonte, porque não elas?”, como diz a própria Heloisa.

Os principais pontos a serem percorridos são: Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, Lago de Titicaca e Salar de Uyuni já na Bolívia, Machu-Picchu e Cordillera Blanca no Peru. Na volta será visitado o Pantanal sul, na região de Bonito.

O roteiro foi composto a partir da sugestão de todos os participantes. Sendo assim, o veículo fará o seguinte trajeto:

  • De Fortaleza a Chapada dos Guimarães no Mato Grosso
  • Da Chapada dos Guimarães a Porto Jofre pela Transpataneira no Mato Grosso
  • De Cuiabá a Machu Picchu no Peru
  • De Machu Picchu a Cordillera Blanca no Peru
  • Da Cordillera Blanca a La Paz na Bolívia
  • De La Paz ao Salar de Uyuni na Bolívia
  • Do Salar de Uyuni a Bonito no Mato Grosso do Sul
  • De Bonito a Fortaleza – Ceará

    “Já percorri toda a Patagônia em 2000 e também uma parte do norte da América do Sul, toda a América Central e do Norte até os confins do Alaska ao Cabo Norte no Canadá em 2003. Está faltando uma visita ao deslumbrante Salar de Uyuni na Bolívia e a Cordillera Blanca no Peru. Como Machu Picchu está no caminho não custa nada revisitá-lo. O que está pelo caminho, como o Lago de Titicaca, com certeza vamos ver”, contou Heloisa.

    Desde 2000 Heloísa está na estrada com o seu Jipe Troller o continente americano, descobrindo seus segredos e, desvendando os seus próprios mistérios, tendo vivido muitas situações diferentes no dia a dia.

    Entre as viagens já realizadas estão as de destino Patagônia, Alaska, Venezuela, Atacama, Maranhão. Quando perguntada sobre qual expedição foi a melhor até hoje, a da Patagônia ou a do Alaska, Heloísa responde: “Não consigo compará-las. São completamente diferentes. A primeira, natureza pura, e a segunda, além da natureza, cheia de obstáculos: muitas fronteiras, grandes cidades, diferentes culturas e idiomas”, diz.

    De carro Heloisa e as outras avós já conheceram muitos destinos. “Tive a oportunidade de conhecer a América Central, até então totalmente desconhecida. Desde a tecnologia sofisticada do Canal do Panamá até o rústico tear manual indígena na Guatemala”, contou.

    “Já desfilaram pela janela do Troller lagos, vulcões, cores e muitas cores, florestas enevoadas, ruínas maias, os Oceanos Pacífico e Atlântico, assim como a pobreza de alguns países se recuperando de anos e anos de guerra civil manipulada e o enorme esforço da população para sobreviver”, completou. “O objetivo é convencer a todos de que a terceira idade pode ser a idade da aventura”, acredita a aventureira vovó.

    Este texto foi escrito por: Webventure

    Last modified: maio 23, 2005

  • Arquivo