Foto: Pixabay

Primeira travessia da Antártica feita só por mulheres

Redação Webventure/ Expedições, Trekking

Minneapolis, EUA – Uma agência de relações públicas e empresários do ramo de
aventura estão trabalhando duro para dar suporte ao plano de duas experientes viajantes,
especializadas em explorações polares. Elas querem ser as primeiras a completar uma
travessia da Antártica feita só por mulheres.

De novembro do ano 2000 a fevereiro de 2001, a norueguesa Liv Arnesen, de 45 anos, e a
norte-americana Ann Bancroft, de 43, vão caminhar 3,850 km – puxando um trenó com
cerca de 10 kg em suprimentos – de Queen Maud Land a Ross Ice Shelf, no mar de
Ross. A dupla será resgatada por helicóptero ao atingir o Pólo Sul.

Para conseguir o US$ 1,5 milhão necessário para a empreitada, Bancroft criou uma
campanha chamada Base Camp Promotions, que pretende atrair possíveis
patrocinadores em qualquer lugar do mundo onde eles estejam.

Currículo invejável – As duas aventureiras têm um passado bastante respeitável no
ramo. Em 1994, Arnesen tornou-se a primeira mulher a caminhar sozinha e sem equipe
de apoio pelo Pólo Sul, numa expedição que durou 50 dias e mais de 1.200km. Ela
também liderou a primeira viagem de mulheres sem equipe de apoio à Groenlândia, em
92, tendo escrito ainda o livro “Good Girls do not Ski to the South Pole” (algo como
Garotas Boazinhas não esquiam no Pólo Sul).

Já Bancroft é a primeira mulher a viajar sobre o gelo do Pólo Norte e do Sul. Por 56 dias,
em 86, ela andou 1.600km num trenó puxado por cachorros, no Território Norte do
Canadá, em 86. Um ano depois, ela foi indicada como uma das 12 “Mulheres do Ano”
pela revista americana Ms. Em 93, Bancroft liderou a expedição “Mulheres Americanas
no Pólo Sul”.

Este texto foi escrito por: Webventure

Last modified: abril 1, 1999

Redação Webventure
Redação Webventure