Jogo de panelas para cozinhar na montanha; devem ser duráveis  leves e compactos. (foto: André Pascowitch)
Jogo de panelas para cozinhar na montanha; devem ser duráveis leves e compactos. (foto: André Pascowitch)

Os mais simples utensílios para comer são uma colher e uma xícara grande (ou uma pequena panela). Algumas pessoas preferem uma tigela. Jogos de cozinha devem ser duráveis, leves e compactos (as peças devem ser dispostas umas dentro das outras), para que possam ser convenientemente transportadas.

Você pode adquirir um jogo de cozinha em alumínio ou aço inox, com revestimento de Teflon, para facilitar a limpeza. O tamanho do jogo varia de acordo com as suas necessidades, mas geralmente são necessárias pelo menos duas panelas: uma para comida e outra para água.

Você pode dispensar uma se usar somente alimentos liofilizados pré cozidos ou desidratados, os quais são hidratados na sua própria embalagem. Esteja certo que as suas panelas possuam alças ou cabos para carregar e tampas justas para conservar o calor e que sirvam como frigideira.

Fogareiros – Os fogareiros hoje em dia são uma necessidade para viagens junto à natureza, porque as fogueiras já não são permitidas em muitas áreas de camping. Os fogareiros causam um mínimo impacto ao ambiente selvagem, diferentemente das fogueiras, e podem ser usados em várias condições.

Ao escolher um fogareiro, considere vários fatores, incluindo o seu peso, a altitude e temperatura para as quais tem o seu uso indicado, combustível utilizado, além da sua reputação e credibilidade. Qualquer fogareiro que você escolha deve ser de fácil acendimento, operação e manutenção, mesmo em condições climáticas frias, molhadas e com vento.

Teste um fogareiro novo primeiro em casa, antes de uma viagem, para saber como ele funciona e ter certeza de saber operá-lo. Um fogareiro mantido em boas condições de trabalho durará anos. Cheque o fogareiro freqüentemente limpando fuligem, sujeiras e partes carbonizadas.

Em fogareiros com bombas de pressão, as juntas de vedação e o couro da bomba se desgastam, precisando serem substituídos periodicamente. Típicos fogareiros de montanha pesam em torno de 500 a 750 gramas e queimam cerca de 250 ml de combustível em uma hora de funcionamento.

Procure um fogareiro que possua um escudo contra o vento para proteger a chama, evitando que ela apague com o vento. Caso o fogareiro não tenha um escudo, improvise uma maneira de bloquear o vento. A maioria dos fogareiros de montanha ferverá um litro d’água em 4 a 8 minutos, ao nível do mar. O vento pode aumentar o tempo de ebulição em mais de 25 minutos ou até mesmo impedir a fervura.

Alguma manutenção preventiva ajudará você a não derramar a panela de sopa no chão. Cheque a estabilidade da armação de metal que suporta a panela sobre o queimador. Certifique-se também que o fogareiro esteja bem apoiado no chão. Na neve, um pequeno quadrado de espuma isolante ou uma pedra plana servem bem como uma base plana e isolamento sob o fogareiro.

Uma chama direta embaixo da panela é desejável para ferver água ou derreter neve. Para aquecer alimentos, você deve considerar algumas maneiras de espalhar o calor direto das chamas, tais como, uma chapa de metal. Basta colocar a chapa entre o queimador e a panela. Alguns fogareiros possuem uma válvula de ajuste que permite que você aumente o controle da saída de calor do fogareiro, evitando comida queimada e detergente para lavar a panela.

Existem uma variedade de escolha em modelos de fogareiro e em combustíveis (benzina, querosene e butano são os mais comuns). Todos os fogareiros requerem uma maneira de pressurização, para que o combustível seja forçado a fluir para o queimador. Isto normalmente é resolvido com uma bomba manual para benzina e querosene, e cartuchos pressurizados para unidades de butano.

Todos os fogareiros também precisam de uma maneira de vaporizar o combustível líquido, antes que este seja queimado. Em fogareiros de benzina e querosene, o método usual é pré-aquecer o fogareiro queimando uma mínima quantidade de combustível em um pequeno reservatório inicial para vaporizar o combustível dentro do tubo principal. Em fogareiros a gás, o combustível vaporiza dentro do cartucho.

A bomba manual de um fogareiro permite aumentar a pressão dentro do reservatório de combustível; isto faz o combustível queimar mais quente e rápido, permitindo que a água ferva mais rapidamente. Os fogareiros que fervem água rapidamente freqüentemente não funcionam bem em fogo baixo, enquanto outros menos quentes dão maior controle em temperaturas de cozimento mais baixas.

  • Fogareiro a querosene – grande saída de calor; requer benzina, álcool ou outro fluído para pré-aquecer;
  • Fogareiro a benzina com tampa – fecha-se com segurança e conveniência, tudo muito bem compactado;
  • Fogareiro com cartucho de butano/propano – usa 80% de butano com 20% de propano para melhorar a performance em altitude;
  • Fogareiro a benzina – com benzina somente; queima com bastante calor e ferve a água mais rápido do que outros combustíveis;
  • Fogareiro multi-combustível – queima quase todos os fluídos; benzina, gasolina com ou sem chumbo, gasolina de aviação, querosene e até diesel; fácil de limpar, ideal quando não existe combustível limpo;
  • Fogareiro de benzina/querosene – queima ambos os combustíveis; ideal para uso internacional;
  • Fogareiro de isobutano – usa isobutano para melhor desempenho em clima frio.

  • Benzina – provavelmente o combustível mais popular usado em montanha. A benzina proporciona mais calor do que o butano e é excelente para derreter grandes quantidades de neve, ferver água, ou aquecer alimentos rapidamente. Diferente do querosene, a benzina pode ser usada como combustível primário para pré-aquecer o fogareiro.

    Não use gasolina automotiva, incluindo gasolina sem chumbo. É menos provável que o combustível correto entupa o bico ejetor, permita o excesso de pressão ou emita gases tóxicos. Entretanto, a benzina derramada evapora rapidamente com um pequeno odor e é muito inflamável.

  • Querosene – o querosene não é tão volátil quanto a benzina e além disso é mais seguro de transportar e armazenar. Os fogareiros de querosene precisam ser mais pressurizados e pré-aquecidos com benzina, álcool ou outro combustível líquido. O querosene líquido não queima com calor suficiente para o seu próprio pré-aquecimento.

    Se o combustível não for aquecido suficientemente, o fogareiro irá queimar com uma chama amarela fuliginosa, produzindo bastante fumaça e carbono. Mas quando funciona eficientemente, o fogareiro com querosene produz uma alta liberação de calor, igual ou maior do que a benzina.

  • Butano – fogareiros com cartuchos de gás butano são muito populares pela sua conveniência. São fáceis de acender, proporcionam um bom controle da altura da chama, uma imediata saída máxima de calor e não tem chance do combustível derramar. A pressão força o combustível para fora tão logo a válvula é aberta, eliminando a necessidade da bomba manual e do pré-aquecimento.

    A maioria dos fogareiros a gás não são recomendados para temperaturas muito baixas, a menos que o combustível seja aquecido. Uma exceção é o fogareiro que usa o combustível isobutano, o qual funciona bem em altas altitudes, com temperaturas frias e condições úmidas. Com uma proteção contra o vento e um refletor de calor, este fogareiro funciona bem com vento.

    Os cartuchos de gás são descartáveis, não podendo ser reabastecidos. Desta maneira, você pode sair de casa com um cartucho meio cheio que foi usado em uma viagem curta. Os cartuchos são volumosos e freqüentemente caixas de cartuchos usados são abandonadas junto à natureza. Traga-os de volta sempre.

    Outra deficiência é que a máxima intensidade da chama diminui com o uso do combustível (e a pressão do cartucho também cai como conseqüência). Este problema é parcialmente compensado em altitude, onde a pressão atmosférica mais baixa corresponde a uma pressão interna relativamente maior. Alguns cartuchos não podem ser trocados até que estejam completamente vazios. Troque sempre os cartuchos fora da barraca porque o combustível residual em embalagens vazias é um risco de fogo.

  • Combustível sólido – velas e “calor enlatado” funcionam basicamente como iniciadores de fogo. Eles são leves e baratos, mas fornecem somente um calor limitado. São carregados mais para uso em emergência, usados com uma xícara de metal para aquecer pequenas quantidades de água.

    Em viagens ao exterior pode ser necessário o uso de filtros, porque combustível de alta qualidade normalmente são difíceis de encontrar. Descubra de antemão qual combustível é disponível e providencie um fogareiro adequado àquele combustível. O querosene é geralmente disponível em todo o mundo, enquanto que a benzina não. Certifique-se das restrições de transporte de combustível nas linhas aéreas. A maioria não permite o transporte.

    Carregue o combustível extra em recipientes de metal com tampa hermética, tendo a rosca vedada com um anel de borracha. Recipientes plásticos não são bons porque, gradativamente, o combustível difunde-se através do material plástico.

    Evidencie o recipiente de combustível com marcas e armazene-o em um local onde não seja possível contaminar a comida.

    Alguns fogareiros possuem o reservatório de combustível diretamente ligado, outros necessitam de um funil para transferir o combustível para o seu tanque.

    Quanto combustível você deve levar? – Isto dependerá das condições da viagem e da comida que você planeja cozinhar. Você terá que derreter neve? Você vai cozinhar a comida diretamente no fogareiro ou só vai esquentar a água e misturar na própria embalagem da comida? A prática e a experiência eventualmente mostrarão a você quanto combustível é necessário, mas para começar você deve levar entre 1,5 a 2 litros para duas pessoas durante uma semana.

    Segurança do combustível – As barracas têm sido incendiadas, os equipamentos queimados e as pessoas feridas por falta de cuidados no uso de fogareiros. Aplique regras de segurança e bom senso. Não use o fogareiro dentro da barraca a menos que seja absolutamente necessário.

    Se você realmente precisar cozinhar dentro da barraca, providencie bastante ventilação para diminuir o perigo do combustível escapar e causar um incêndio. Troque sempre cartuchos usados e pré-aqueça o fogareiro fora da barraca e longe de outras possíveis chamas.

    Texto escrito pelo corpo de guias do Clube Paranaense de Montanhismo.

    Este texto foi escrito por: Webventure

    Last modified: novembro 1, 2000

  • Redação Webventure
    Redação Webventure