Foto: Pixabay

Melhor velejador do mundo é assassinado no Brasil

Redação Webventure/ Outros, Vela

O velejador neozelandês Peter Blake, recordista mundial em regatas de volta ao mundo e bicampeão da America´s Cup, a regata mais importante do planeta, foi morto durante um assalto no Amapá, onde pesquisava os rios da região.

Ontem (05/12) à noite, ele foi atacado dentro de seu barco, o veleiro de pesquisa Seamaster, por ladrões mascarados, e tentou reagir. Os bandidos dispararam, matando o velejador e ferindo dois tripulantes. Os ladrões fugiram levando um motor de popa e um relógio. A polícia não tem pistas dos assaltantes.

Peter Blake era considerado por muitos o melhor velejador do mundo. Era dele o recorde de velocidade na regata Whitbread, de navegação ao redor do planeta. Foi Blake, também, o responsável pelos dois únicos títulos da Nova Zelândia na famosa America´s Cup. Seu barco venceu a regata mais importante do mundo em 1995 e 2000, e transformou-o em herói nacional.

No rastro de Cousteau – Recentemente, Blake havia sido escolhido pela Fundação Cousteau para ser o capitão do navio Calypso 2, que irá dar continuidade aos estudos oceanográficos do lendário pesquisador francês Jacques Cousteau.

A bordo do Seamaster, onde foi assassinado, Blake levava a cabo a viagem Blakexpedition, que tinha como objetivo percorrer os mais importantes ecossistemas aquáticos do mundo em cinco anos. Blake estava à frente da expedição de 15 pessoas que desde outubro cruzava a Amazônia. O grupo saiu da Nova Zelândia em novembro de 2000 e passou pelas Ilhas Campbell, Antípodas, Antártica e Terra do Fogo. O Seamaster deveria percorrer os rios Negro, Amazonas e Orinoco.

Investigação – O presidente Fernando Henrique Cardoso enviou telegrama de condolências à primeira-dama da Nova Zelândia. A embaixatriz da Nova Zelândia no Brasil está no Amapá acompanhando o caso. Em nota oficial, o Itamaraty afirma que, por ordem do presidente, as circunstâncias da morte de Blake estão sendo investigadas.

Segundo nota oficial da Omega, patrocinadora da expedição de Blake ao redor do mundo, o barco foi atacado às 22h15 de quarta por cerca de oito homens armados. A Polícia Federal confirmou que o local onde o ‘Seamaster’ estava atracado é alvo frequente de ladrões, conhecidos como ‘ratos d’água’.

Para conferir os trechos do diário de bordo do navegador, visite o site www.blakexpeditions.com

Este texto foi escrito por: Webventure

Last modified: dezembro 6, 2001

Redação Webventure
Redação Webventure