Foto: Pixabay

Descubra por que Galápagos é um dos melhores locais para mergulho no mundo

Redação Webventure/ Destino Aventura, Expedições, Trekking

Foto: Reneholtslag/Galápagos Foto: Reneholtslag/Galápagos

Para os amantes da natureza, Galápagos é um dos destinos preferidos na América do Sul. Famoso pelas tartarugas gigantes, o arquipélago equatoriano é composto por diversas ilhotas. As treze consideradas principais ficam a mil quilômetros do litoral do país. Dentre elas, apenas quatro são habitadas: San Cristóbal, Isabela, Floreana e Santa Cruz, que é a mais bem estruturada.

As ilhas de Galápagos têm origem vulcânica e começaram a surgir cerca de cinco milhões de anos atrás. O naturalista Charles Darwin após visitar o local, no século XIX, elaborou a Teoria da Evolução e tornou o destino conhecido mundialmente.

Cada ilha possui características únicas, Isabela é a com maior diversidade de espécies animais que só existem neste local, enquanto San Cristóbal é a preferida dos surfistas.

Foto: Fotolia Foto: Fotolia

Participe da Amazing Runs Santa Marta!

Antes de visitar Galápagos

Galápagos pode ser visitada em qualquer época do ano, mas antes de se aventurar pelas ilhas você deve estar com as vacinas em dia e tomar uma dose contra a febre amarela, com pelo menos quinze dias antes de embarcar.

Por estar no mesmo continente que o Brasil, não é necessário ter visto para conhecer o arquipélago, mas você precisará fazer um cadastro antes ir, pois há um limite de visitas por ano.

Lembre-se também que desde 2001 a moeda oficial do Equador é o dólar americano e logo na chegada é cobrada uma taxa de preservação ambiental de US$ 50, para estrangeiros do Mercosul.

Foto: Koleg68/Fotolia Foto: Koleg68/Fotolia

Como chegar?

O modo mais comum de se chegar a Galápagos é por via aérea. Apenas Santa Cruz e San Cristóbal têm aeroportos, os voos para Galápagos partem de Guayaquil e Quito — capital do Equador. Outra opção é chegar de cruzeiro. Estando nas ilhas, só é possível se locomover entre uma e outra por meio de barcos.

Preservação ambiental

Por ser um local de preservação de flora e fauna, para visitar o arquipélago há algumas regras estabelecidas pelo Parque Nacional Galápagos, por exemplo, as mochilas, roupas e sapatos dos turistas são inspecionados tanto no embarque quanto no desembarque, pois nada pode ser retirado do local, nem mesmo uma folha, também é proibido deixar qualquer tipo de lixo ou montar acampamentos.

As visitas também só são feitas em grupos com a presença de um guia local. O controle é tão rígido que antes de ir para o Equador, os turistas devem fazer um cadastro obrigatório e ao chegar ao país, mais formulários são preenchidos.

Foto: Longjourneys/Fotolia Foto: Longjourneys/Fotolia

O que fazer?

Mergulho

Você pode nadar com os leões marinhos e mergulhar com tubarões. Galápagos é tido como um dos melhores lugares para mergulho no mundo, devido à cor da água e à biodiversidade aquática.

Ilha Rábida

A ilha, que é o recanto dos leões marinhos, possui uma paisagem formada por praias de areia vermelha que contrastam com os tons de água de verde e azul. Rábida está localizada no centro do arquipélago.

Foto:Reneholtslag/Fotolia Foto:Reneholtslag/Fotolia

Formações vulcânicas

Você também pode conhecer vários vulcões, já que o arquipélago está localizado em uma fissura na crosta terrestre onde as ilhas são formadas. Há tanto vulcões inativos, quanto ativos e é possível fazer trilhas acompanhadas de guias turísticos.

Ilha Isabela

Além de possuir o maior número de espécies animais, é a ilha mais extensa do arquipélago e possui cinco vulcões, inclusive o maior de Galápagos — o Sierra Negra.

Apenas observar os animais

Afinal, eles estão por toda a parte! Muitos dos passeios feitos em Galápagos, são para conhecer a flora e a fauna e ter contato com animais como tartarugas gigantes, diversos tipos de pássaros, pinguins, arraias, tartarugas marinhas e iguanas.

Foto: Fotolia Foto: Fotolia

Este texto foi escrito por: Carolina Abrantes

Last modified: outubro 25, 2016

Redação Webventure
Redação Webventure