Foto: Pixabay

Desafio no Corcovado: a chegada, afinal

Redação Webventure/ Montanhismo

Rio de Janeiro – Os escaladores Hildson Santana e Alexandre Fitaroni chegaram hoje
(12/03), às 14h30, ao monumento do Cristo Redentor, completando assim a via Quarta
Dimensão na face sul do Corcovado. “O trecho final foi bem tranqüilo”, comentou
Alexandre. Só não chegamos antes porque tivemos o cuidado de recolher todo o nosso
material espalhado na parede”, explicou. Foram 17 dias de escalada.

Assim que chegaram ao monumento, Hildson e Alexandre não pensaram duas vezes e
foram beijar a estátua do Cristo Redentor diante de uma platéia de turistas espantados
com a cena. “Depois de tanto tempo concentrado em chegar até aqui, é difícil não ficar
emocionado”, disse Alexandre, sem conseguir conter o sorriso.

Por mais de duas semanas os dois escaladores se dedicaram exclusivamente à face sul
do Corcovado. Acampada no início da trilha, em plena Floresta da Tijuca, a dupla
passava mais de 12 horas diárias na parede. O plano inicial era realizar a conquista em
apenas nove dias, o que acabou não sendo possível. Mas nem os sucessivos atrasos
foram capazes de minar o ânimo de Alexandre e Hildson.

“A via era bem mais difícil do que a gente imaginava”, admitiu Hildson. Para piorar a
situação, a frente fria que passou pelo Rio no último final de semana atrasou ainda mais
os escaladores. Foram dois dias presos nas barracas esperando o tempo abrir e as
cordas fixas da via secarem. Finalmente ontem o sol voltou a brilhar e a dupla trabalhou
intensamente para fechar a conquista no dia de hoje.

No Cristo Redentor, o clima era de festa. Posando para fotógrafos e conversando com
jornalistas, a dupla fazia uma bem humorada avaliação da escalada e já planejava novas
conquistas. “Não dá pra voltar à vida normal depois de tanto tempo escalando. Vamos
manter o ritmo de treinamento para a próxima”, já planejava Alexandre.

Este texto foi escrito por: Gustavo Mansur

Last modified: abril 12, 1999

Redação Webventure
Redação Webventure