Foto: Pixabay

Copa Lake: entre erros de boa vontade

Redação Webventure/ Offroad, Outros

Brasília – Com festa e premiação terminou a 1ª Copa Lake Side de Brasília. Como todo evento em sua primeira edição, houve altos e baixos. Mas qualquer movimento que favoreça o esporte amador e, principalmente, modalidades pouco visíveis como wakeboard, esqui aquático, entre outras, deve ser visto com bons olhos. Empresário investindo em esporte é coisa rara nos dias atuais e isso merece o elogio.

A Copa Lake surgiu com a intenção de incentivar o desenvolvimento de esportes náuticos em Brasília. Estimular o uso do Lago Paranoá como área ideal para prática de wakeboard, esqui, regatas. O fato de o evento ser patrocinado pelo lançamento imobiliário de mesmo nome não trouxe nenhum problema, ao contrário do que muitos podem pensar. Alguns dos principais eventos esportivos mundiais trazem por trás de si interesses comerciais mais amplos do que o próprio esporte. Não há nada de errado em pegar carona em outros meios, ao menos não se está abandonado ao “Deus dará” ou à boa vontade de dirigentes esportivos.

Os atletas ficaram felizes e agradecidos. Uma competição de jet ski com o suporte dado aqui em Brasília pelos organizadores da Copa é raro em nosso país. Porém, onde foram parar os resultados a serem divulgados após a competição? Ninguém soube explicar. É como se os resultados fossem menos importantes do que a própria competição.

Dias de contraste – Apontar as falhas é fundamental. Foram três dias de contraste. A Copa careceu de uma unidade em torno de alguma modalidade esportiva. Para quem vem de fora, fica o estranhamento de ver supercross junto com uma regata de barcos oceânicos, ou wakeboard junto de competições de rali. Claro, não há uma pretensão de se realizar uma Olimpíada por aqui. Outro detalhe que saltou aos olhos do visitante foi a necessidade de uma organização independente da Copa. Uma boa dica é a contratação de empresas profissionais da organização de eventos esportivos deste porte, o que traria mais tranqüilidade e uniformidade ao evento.

Organizar não é tarefa fácil, requer duro aprendizado. Para o esporte, a 1ª Copa Lake fica marcada pelos muitos erros movidos na boa vontade de acertar. Nada trágico. Erros podem ser corrigidos e o primeiro passo, o mais difícil, já foi dado. Agora é esperar pelo ano que vem e torcer para que o evento vingue. Brasília agradece mais uma vez.

Este texto foi escrito por: Gustavo Mansur

Last modified: abril 26, 1999

Redação Webventure
Redação Webventure