Foto: Pixabay

Evite erros na sua primeira corrida de aventura

Redação Webventure/

Quem começa a participar de corridas de aventura em geral tem experiência em provas de rua ou de mountain bike, mas sempre há os completamente novatos. Especialmente para os iniciantes, e mesmo para quem já fez algumas competições, fatores como hidratação, alimentação e equipamento podem causar pequenas dificuldades, que somadas acabam atrapalhando bastante o desenvolvimento da prova, mas seriam facilmente evitáveis.

Buscando testar um pouco de tudo isso na prática, participei da corrida de aventura Expedition One, no último sábado (21). A competição, voltada para novatos no esporte, aconteceu na Aldeia da Serra, região de Barueri (SP), com 25 quilômetros divididos entre trekking e mountain bike. Todo o percurso foi marcado com postos de controle, que deveriam ser alcançados através da orientação por mapa e bússola.


Atletas largam na Expedition One – Foto de Alexandre Cappi

O percurso foi predominantemente na terra, começando com 5 quilômetros de trekking em percurso que cruzava um pasto. Depois, foram cerca de 10 quilômetros de pedal, com trechos de estrada, downhill e singletrack, para depois fazer mais 3 quilômetros de corrida. Para finalizar, um pedal com subidas imensas e um single track em mata fechada.

Como eu já praticava algumas atividades físicas, como musculação, ciclismo e corrida no asfalto, além de rugby, imaginava que 18 quilômetros de pedal e 7 de corrida seria algo fácil. Ledo engano. Quem treina na cidade tem pouca ou nenhuma noção das dificuldades impostas pela natureza, como lama, areia, subidas e descidas muito íngremes, raízes e buracos. Por isso, me desgastei mais do que o esperado, e percebi que treinos no campo são essenciais para o atleta ficar bem preparado.


Subidas na terra desgastam em dobro – Foto de Alexandre Cappi

Outra questão importante é o preparo com habilidades específicas. Muitos corredores experientes se aventuram em provas maiores sem todo o conhecimento técnico de modalidades como canoagem ou escalada, o que já causa dificuldades, como ocorreu no Ecomotion esse ano. No caso do iniciante, saber navegar com mapa e bússola é o fundamental, pois essa técnica em geral é o fator decisivo para se completar a prova. Além disso, uma boa navegação evita deslizes, como seguir uma equipe mais rápida que está no caminho errado.

Com relação à hidratação e comida, por menor que seja o percurso, esteja preparado para imprevistos. Um isotônico é fundamental para repor sais minerais e evitar cãibras, assim como uma fonte de carboidrato à mão pode evitar fadigas inesperadas. Lembre-se que o esforço físico é muito maior em terrenos acidentados. Eu mesmo, faltando apenas 5 quilômetros para terminar o percurso da Expedition One, quase desisto por falta de energia.


No single track, atenção redobrada é fundamental – Foto de Alexandre Cappi

A vestimenta, por sua vez, não é determinante, mas ajuda muito. Calçados para trilhas diminuem muito as escorregadas, enquanto as calças e bermudas elásticas evitam assaduras. Uma dica dos mais experientes é correr com a calça elástica e, na hora de pedalar, colocar a bermuda de mountain bike por cima.

Por fim, uma dica que parece óbvia, mas eu ignorei: não treine pesado na véspera de uma competição. No meu caso, fiz um treino de musculação para pernas e ombro. Mesmo com cargas reduzidas, essa “preparação” se mostrou um grande tiro no pé, especialmente nas subidas mais íngremes.

Este texto foi escrito por: PEDRO JOSé SIBAHI

Last modified: julho 24, 2012

Blog da Redação
Blog da redação do Webventure com os bastidores das coberturas.