Foto: Pixabay

Adrenalina na ponte mais alta do Brasil

Redação Webventure/ Montanhismo, Outros

Saltar de uma ponte metálica, bem na divisa da Bahia com Alagoas, tendo embaixo o velho rio São Francisco e um sinuoso canyon de pedras avermelhadas. A cena vai se repetir pela terceira vez neste fim de semana, no Eco Esportes Radicais. Além do bungee-jump, o megaevento também terá balonismo, mountain bike, canyoing, skate, supercross e wakeboard, atraindo feras dos esportes de aventura de todo o Brasil à
cidade de Paulo Afonso.

O nome mais destacado é o de Luis Roberto “Formiga”, paraquedista e skysurfer, que vai estar se apresentando no wakeboard ao lado de Luís Felipe Pamio, bicampeão brasileiro, e Luís Fernando Yazigi Takla. Nos saltos da ponte Dom Pedro II, a “ponte metálica” e mais alta do país, a paulista Fabiana Bruno vai tentar superar sua própria marca, que é
de 80 metros (recorde nacional).

O desfalque no evento organizado pela Prefeitura de Paulo Afonso e a Chesf (Companhia Hidro Elétrica do São Francisco) será o paraquedista Luís “Sabiá”, que está nos Estados Unidos participando de uma eliminatória para os X Games com o parceiro Pierre Chofard.

Terra de Lampião – A cidade de Paulo Afonso se confundiria com qualquer uma do interior nordestino não fosse hidrelétrica que dá nome ao local e o fato ter sido refúgio de Lampião e seu bando, que se escondiam em cavernas dessa região estratégica, onde se tem acesso a outros estados. O recente filme “O Baile Perfumado”, sobre o cangaceiro, foi inteiramente rodado na região.

A famosa ponte – palco do evento radical – foi fundida na Rússia, desenhada na França, e montada por ingleses no sertão. Por ser a mais alta do Brasil é perfeita para a prática de rapel, base e bungee jump. A distância entre o parapeito e a água fica em torno de 90 metros, mas varia bastante em função do leito do rio, e é um importante dado para a prática do high jump, a versão barra pesada do bungee jump. O cânion, formado pela forte correnteza do “Chico”, também é o maior do país, com 90km de extensão.

Investindo cada vez mais no turismo e no esporte de aventura, a cidade já abriga um campeonato de motocross, que reúne anualmente pilotos de todo o Brasil, e o brasileiro de windsurf.

Este texto foi escrito por: Webventure

Last modified: fevereiro 21, 2017

Redação Webventure
Redação Webventure