Foto: Pixabay

Saiba mais sobre o Monster Jam e o evento que acontecerá no Brasil

Foto: Divulgação Foto: Divulgação

O Monster Jam é um evento onde os monster trucks (caminhões monstros) competem entre si fazendo manobras radicais em duas formas diferentes de competição – Racing e Freestyle. Recentemente, foi anunciada a data de realização do primeiro Monster Jam no Brasil. Após realizar mais de 350 eventos no mundo, o palco escolhido foi a Arena Corinthians, que receberá toda a estrutura do maior evento do gênero no dia 16 de dezembro, às 19 horas.

A atmosfera Monster Jam irá invadir a arena que será customizada para levar toda a emoção e adrenalina aos fãs brasileiros. Produzido e realizado pela FELD Entertainment,
o Monster Jam já passou, apenas em 2017, por lugares como China, França, Espanha, Austrália, México e diversas cidades norte-americanas e chega ao Brasil, através do
Instituto Zambini.

“Em conjunto com o nosso parceiro Instituto Zambini estamos entusiasmados em anunciar o primeiro Monster Jam no Brasil. O evento empolgou as famílias em todo o
mundo com seu entretenimento por mais de 25 anos. Não vemos a hora de mostrar nossa marca em um dos locais mais famosos do Brasil, que é a Arena Corinthians, diante
de alguns dos fãs de motorsports mais apaixonados do mundo”, diz Magnus Danielsson, vice presidente da Feld.

O Monster Jam, que em 2017 completa 25 anos de história, é um evento idealizado para toda a família, que poderá ver de perto caminhões clássicos como o Grave Digger, Max
D, El Toro, Zombie, Scooby Doo, Mutt Rottweiler, entre outros. Todos eles se enfrentarão em provas que mesclam manobras radicais, pontaria para acertar os obstáculos, altura e distância de cada salto, combinações de manobras e quantidade de recuperações em que o piloto consegue sair de situações que poderiam levar o monster truck à destruição.

“É sempre um prazer viajar pelo mundo com o Monster Jam e se apresentar para diferentes culturas, mas o Brasil é um novo nível para mim. O futebol tem feito parte da minha vida e o Brasil mostrou ao mundo um belo lado do jogo. Fotos de brasileiros lendários decoravam as paredes do meu quarto quando criança e me apresentar no Brasil é um sonho tornando-se realidade”, comemora Morgan Kane, piloto do Grave Digger, um dos caminhões mais famosos da companhia.

Foto: Divulgação Foto: Divulgação

“Estamos muito felizes em poder anunciar a realização de um evento inédito no Brasil aqui na Arena Corinthians. O nosso torcedor pode ficar tranquilo, pois o evento não traz
qualquer risco ao gramado e, além de evidenciar a vocação da Arena como plataforma de entretenimento, atrairá novos visitantes à casa do Corinthians. O corinthiano tem
orgulho de seu estádio, palco de Copa do Mundo, Jogos Olímpicos e, agora, de mais um grande evento reconhecido em todo o mundo. O Monster Jam encontrou a sua casa no
Brasil”, afirma Roberto de Andrade, presidente do Sport Club Corinthians Paulista.

Antes de acompanhar as disputas, os fãs do Monster Jam podem ver de perto os veículos utilizados pelos pilotos no espaço chamado Pit Party (festa nos boxes). É a oportunidade
ideal para, além de conferir as máquinas de muito perto, conhecer os pilotos e saber um pouco mais sobre o show. A Pit Party acontecerá entre 13 h e 17 h e os interessados
devem comprar ingresso à parte do evento principal, marcado para às 19 h.

Os ingressos para o Monster podem ser adquiridos no site oficial do evento a partir de R$ 65,00.

Para a realização do show, o gramado passará por um processo de montagem do sistema antiimpacto e proteção, para preservar o campo e todo sistema de drenagem, irrigação e refrigeração do solo, serão colocadas três camadas de material de proteção específicos para esta finalidade. Além disso, o gramado da Arena Corinthians é perfeito para receber um show como o Monster Jam, já que tem reforço de fibra sintética com maior capacidade para suportar peso. Antes da montagem, a grama atual será removida e o processo de renovação da mesma, já previsto para a temporada 2018 de futebol, após a realização do Monster Jam.

Este texto foi escrito por: Carolina Abrantes

Last modified: setembro 4, 2017

Arquivo