Foto: Jack/Fotolia

Quer se desafiar correndo em grandes altitudes? Veja as dicas

Carolina Abrantes/ Corrida de aventura

Foto: Jack/Fotolia

Foto: Jack/Fotolia

Está em busca de novos desafios e quer sair do asfalto para correr nas montanhas? Cada vez mais corredores estão fazendo isso, se esse também é seu plano, saiba que a preparação não é a mesma. Correr nas alturas sé muito mais desgastante, as subidas e descidas constantes aliadas ao tipo de terreno e à dificuldade para respirar são fatores responsáveis pela definição do nível de dificuldade dos percursos.

Treinamento

A preparação não é a mesma que do asfalto, o treino deve ser específico para que o atleta chegue dando o seu melhor na prova. O treinador Cristiano Fetter deu algumas dicas para quem está se preparando para correr em altitude:

– Treinamentos longos que priorizem o sistema aeróbio alternados com treinamentos mais intensos para melhorar a eficiência da utilização do oxigênio são fundamentais.

– O ideal é tentar treinar no local mais alto possível, mas vale salientar que essas alterações fisiológicas só são percebidas com mais de 2000m. Portanto, se possível, suba montanhas.

-Mas a maior dica possível é, treine muito e se organize para chegar o mais cedo possível na cidade da sua corrida. Assim você garante a adaptação do seu corpo.

Além do treinamento físico, a pessoa precisa estar psicologicamente preparada. “O corredor deve priorizar um treinamento mental intenso. Sim mental. Pois, a altitude vai cobrar um preço alto por cada passo dado. O mal da montanha, com enjoos e vômitos, é comum até para pessoas que já são experientes nessas circunstâncias”, explica Fetter.

O que acontece com o corpo do corredor?

Quanto maior a altitude, menor é a concentração de oxigênio, o que dificulta a respiração e consequentemente prejudica o desempenho. “Sua pressão vai elevar, junto com ela a frequência cardíaca, sua captação de oxigênio vai estar prejudicada, fazendo sua respiração ficar mais pesada. Saber de todos esses percalços e tentar simulá-los em seus treinos prepara você para não se desesperar em um momento ruim”, afirma Cristiano.

Participe da Amazing Run Garopaba!

Onde treinar?

No Brasil não há grandes altitudes ideais para a preparação dessas provas. Os locais mais altos, onde o corredor pode simular os efeitos do exercício físico em condições mais extremas são as cidades de Campos do Jordão (SP), que fica a 1628 metros acima do nível do mar e Monte Verde, com 1554 metros de altitude. Muitos atletas de elite fazem temporadas de treinamento nesses locais a fim de melhorar o rendimento, já que após o período de aclimatação do corpo essas condições climáticas ajudam a melhorar o condicionamento.

Conheça algumas provas que exigem que os atletas estejam preparados para grandes altitudes:

– Cruce de los Andes: são mais de 100 quilômetros divididos em três dias de prova pelas Cordilheiras de Los Andes, que liga Argentina ao Chile. Os participantes ficam em contato com a natureza e passam por bosques, lagos, vales, muitas subidas (e descidas) e trilhas em áreas rochosas.

– Pikes Peak Marathon: são 42 km praticamente na vertical. Nos primeiros 16 km os participantes sobem 1800 metros, pondo à prova a resistência, onde o clima é uma incógnita. Os 5 km seguintes ascendem mais 600 metros. A prova acontece no Colorado, nos Estados Unidos.

– Chasqui Challenge – a prova é dividida por etapas e ocorre em maior parte de Cusco a Machu Pichu e em torno do monte Ausangate. A prova ao todo tem 161 km de elevada altitude, indo a até 4215 metros de altura por suas muitas subidas.

Last modified: setembro 14, 2017

Carolina Abrantes
Carolina Abrantes
Estudante de jornalismo, já metida a repórter. Encantada pelo mundo dos esportes e pela forma como eles podem mudar a vida das pessoas.