Foto: Fotolia

Principais lesões que atingem os praticantes de trail run

Carolina Abrantes/ Trail Run

Foto: Fotolia

Foto: Fotolia

Diferente de correr na cidade, as trail runs, além de subidas e descidas, trazem diversos outros obstáculos devido à irregularidade do terreno, o que pode, a qualquer descuido, acabar aumentando as chances de ocorrer alguma lesão.

Certas partes do corpo são mais suscetíveis a lesões, como os tornozelos, a tíbia e principalmente os pés – que sofrem com os longos períodos de caminhada e costumam ficar com bolhas e escoriações, além das lesões que atingem as unhas.

Conheça os problemas mais recorrentes entre os praticantes de trail:

Fascite plantar

É a inflamação do tecido que se extende por toda a sola do pé, desde o calcanhar até os dedos. Pode provocar dor e dificuldade para caminhar. O tratamento normalmente é feito à base de medicamentos e fisioterapia.

Entorse no tornozelo

É a ruptura total ou parcial dos ligamentos, normalmente ocorre quando a pessoa se descuida e vira o pé. A torção pode causar dor e inchaço. Nos quadros mais simples é tratada com repouso e compressas de gelo e água quente, já em casos mais graves é necessário acompanhamento fisioterapêutico.

Confira uma seleção de eventos de triathlon!

Tendinite do Calcâneo (Tendinite de Aquiles)

Inflamação no tendão, que é osso do calcanhar ao músculo da panturrilha. Os principais sintomas são dores e sensibilidade no calcanhar. Esse tipo de tendinite pode ser tratado com fisioterapia e medicamentos.

Estiramento Muscular na região posterior da coxa

Ocorre quando as fibras do músculo são esticadas além de seu limite ou quando a amplitude do movimento na corrida é mais curta que o necessário, a dor do estiramento é imediata. O tratamento mais utilizado é a fisioterapia.

Lesão no menisco

Causada pela fadiga das cartilagens, normalmente é percebida pela dor na lateral dos joelhos. O tratamento também é feito com fisioterapia e em casos mais graves a cirurgia pode ser necessária.

A maioria das lesões se não tratadas podem evoluir para um quadro mais grave ou até mesmo tornar-se crônica, por isso é sempre importante contar com a orientação de especialistas e adaptar o estilo de corrida ao seu preparo físico.

Last modified: dezembro 1, 2017

Carolina Abrantes
Carolina Abrantes
Estudante de jornalismo, já metida a repórter. Encantada pelo mundo dos esportes e pela forma como eles podem mudar a vida das pessoas.