Foto: Pixabay

Peru: conheça o país pela visão de dois estudantes

Gabriel Gameiro/ Viagem, Vida ao Ar Livre

O Peru é o país da vez! Em um só lugar, você encontra resquícios da civilização mais antiga da América do Sul e uma coleção de relíquias coloniais espanholas, enquanto isso se delicia com a culinária mais badalada do momento. Julia Pecker e Eduardo Marsola não se conhecem, mas os dois viajaram ao país, voltaram com ótimas lembranças e compartilharam tudo com o Webventure. Veja o que os estudantes acharam do país.

Foto: Foto: Julia Pecker/Arquivo Pessoal

Foto: Foto: Julia Pecker/Arquivo Pessoal

“Eu já visitei mais de 10 países na vida, mas o mais fascinante de todos foi, sem dúvida, o Peru. A cultura de lá é algo incrível e as paisagens naturais também”, afirma Julia, estudante de direito. “Vale muito a pena, não só para Cusco mas também para a capital, Lima”, conta Eduardo, estudante de engenharia.

É muito importante planejar, assim você não corre o risco de perder tempo pensando onde, como e o que vai fazer nos lugares. Essa é uma das dicas que Julia dá aos aventureiros de primeira viagem. “Um arrependimento foi não ter me planejado bem e estudado o local antes, coisa que aprendi lá na prática. Hoje em dia faço isso em todas as oportunidades”, conta.

As comidas típicas não podem ser esquecidas, é válido experimentar tudo que puder para conhecer os sabores do país. “Não deixe de provar principalmente as feitas com milho roxo, como a bebida chicha amorada”, lembra Eduardo. Ele ainda dá algumas dicas de pratos para experimentar: “Experimente os com peixe, ceviche e outros, acompanhados de pisco sour e leche de tigre”, completa.

Uma curiosa atração citada pelos dois foi o encontro com as famosas lhamas. “Em Machu Picchu elas são “livres” (diferente de Cusco) e dá para tirar fotos legais”, afirma Julia, mas Eduardo faz uma ressalva aos aventureiros que pensam que é só chegar e tirar uma selfie. “Esse animal é incrível mas não irrite ele, um dos turistas tomou uma bela cuspida na cara”, lembra.

Veja quais são os lugares que os estudantes mais gostaram e indicam:

Vales Sagrados

Maras, Moray Foto: Julia Pecker/Arquivo Pessoal

Maras, Moray Foto: Julia Pecker/Arquivo Pessoal

+ Participe da Amazing Runs Canastra!

“Um passeio necessário são os Vales Sagrados, se você for ao Peru não deixe de visitá-los. Para mim, eles foram uma preparação para Machu Picchu”, afirma Julia. Está localizado a 35 km de Cusco, abrange parte da bacia do rio Vilcanota, entre as cidades de Pisac e Ollantaytambo. Apesar das estradas serem ótimas, elas sobem e descem montanhas, o que torna a viagem mais demorada do que parece, se você olhar apenas as quilometragens, mas ao ver todas as belezas naturais do país é possível deixar esse detalhe de lado.

Praias de Pedras

Foto: Desempilhados

Foto: Desempilhados

Outra dica de Eduardo é aproveitar as praias de Lima, que são bem diferentes daquilo que conhecemos no Brasil. Banhadas pelo Oceano Pacífico, as praias que ficam dentro da cidade de Lima são todas de pedra e cascalho, nada de areia. Ótimas para quem gosta de surfar, tem ondas o ano inteiro e o mar está sempre cheio de surfistas.

Machu Picchu

Foto: Julia Pecker/Arquivo Pessoal

Foto: Julia Pecker/Arquivo Pessoal

A “cidade perdida dos Incas” exala energia e permite aos visitantes desvendar um pouquinho do povo que guardava conhecimentos avançados, especialmente para a época. O sítio arqueológico está 2.450 metros acima do nível do mar e foi povoado entre os anos de 1450 a 1540.

Os dois viajantes optaram em fazer a trilha até o topo das montanhas. Segundo Eduardo é preciso ter muita disposição, já que é um dia de muita andança pelas montanhas, mas tudo vale a pena quando você chega ao topo da montanha. “É preciso chegar cedo e com muita disposição para fazer toda a trilha até o topo. Você não pode deixar de ver as famosas construções de pedra encaixada, um exímio trabalho da engenharia daquele povo”, afirma.

Last modified: agosto 11, 2017

Gabriel Gameiro
Gabriel Gameiro
Estudante de jornalismo, que caiu no mundo dos esportes por acidente e com o tempo aprendeu a amar. Gosta do que faz e apesar de ainda não ser um corredor ama fazer spinning e cobrir corridas.