Foto: Pixabay

Expedição americana enfrenta o Karakoram, na China

Redação Webventure/ Montanhismo

São Francisco, EUA – A partir de amanhã (09/04), um grupo de sete alpinistas tentará
conquistar o quase desconhecido Karakoram, na China. Trata-se de uma cadeia de
montanhas pouco explorada. Durante 78 dias, a expedição “First Ascent” (primeira
conquista) reunirá alguns dos melhores escaladores do mundo numa uma viagem de
4.800 km partindo neste sábado, de Beijing. A aventura começa num jipe, onde os
alpinistas irão pela milenar Silk Road até o vale Shaksgam. De lá, eles prosseguirão de
camelo até o lado chinês do Karakoram. O objetivo é ambicioso. O grupo pretende
conquistar pelo menos um dos cumes (desde que tenham mais de 7 mil metros) jamais
explorados dessa cadeia.

Menos de 100 alpinistas se aventuraram nesse lugar de temperatura extrema, ventos
fortes, glaciares, torres de gelo, um rio de correnteza muito forte e 8 mil metros de
montanha. Muitos dos que planejaram penetrar as barreiras do Karakoram voltaram
frustrados, sem ao menos ter chegado lá. Outros tantos desistiram ao saber que ainda
havia centenas de montanhas a explorar e escalar – a grande maioria não tem nem nome.

No Karakoram, os alpinistas estão sujeitos a avalanches diárias ou até de hora em hora
e terão de escalar um misto de gelo e rocha. Outro problema são os rebeldes. É preciso
evitar chegar próximo aos limites do Paquistão e a Índia, pois guerrilheiros costumam
pilhar e raptar viajantes. Há 41 anos, Pete Schoening e Andy Kauffman desafiaram todos
os tabus e escalaram pela primeira vez o Hidden Peak (8.068m), a 11ª montanha no
ranking das mais altas do mundo, que fica no Karakoram. Foi o cume mais alto já
conquistado por um time norte-americano.

Passo a passo – A equipe do “First Ascent” está treinando desde o início do ano, nos
Estados Unidos, e embarca amanhã para Beijing, na China. “Perceba que lá não importa
o quanto preparado você esteja preparado – tudo pode mudar. Por favor, estejam prontos
a serem flexíveis”, alerta Dan Mazur, que liderou uma expedição ao Karakoram em 92.

De Beijing, o grupo seguirá de jipe pela Silk Road (4.500km), uma estrada deixada por
exploradores e mercadores há milhares de anos e por onde passou Marco Pólo.
Enquanto isso, Mazur e três guias nepaleses estarão viajando de trem de Katmandu, no
Nepal, para encontrar os companheiros no antigo mercado de Kashgar, na China. De lá,
o grupo de dirige a Mazar, o portão de entrada para o Karakoram, onde deixarão os
carros e continuarão a jornada de camelo. Esta primeira etapa deve acontecer de
amanhã até o dia 4 de maio.

No dia seguinte, começa a segunda fase, rumo ao sul do Karakoram. Eles irão
atravessar os 4.780m de Agil Pass e descerão até o vale de Shaksgam seguindo um rio
praticamente congelado. Subirão outra vez, mais 4 mil metros, e vão montar o
acampamento-base, explorar o vale Shaksgam e se preparar para o reconhecimento do
remoto Karakoram.

No dia 13 de maio, começa a escalada da cadeia. Primeiramente a equipe irá apostar em
conquistas de vários picos com altitude entre 6 e 7 mil metros. Então, no dia 24 de maio,
eles irão se dividir em três grupos distintos para tentar escalar a face norte do Hidden
Peak. O último objetivo será identificar a rota feita pelos conquistadores Schoening e
Kauffman até o cume de 8.068m para, no ano que vem, tentar a conquista por uma rota
alternativa.

O principal desafio, depois das escaladas, será atravessar de volta o rio do vale
Shaksgam. Com a aproximação do verão, em junho, os glaciares irão derreter
rapidamente e o rio, antes congelado, deverá estar liquefeito outra vez. Nos últimos anos,
sua força e profundidade impediram que muitos grupos de alpinistas prosseguissem a
viagem, obrigando-os a não sair do lugar por meses. Consciente disso, a equipe
norte-americana tentará atravessar o rio de camelo. Novamente passarão por Aghil Passe
e, de Mazar, voltarão de jipe a Kashgar e voarão até Beijing de avião, encerrando a
missão.

Quem são os alpinistas – A expedição First Ascent é liderada pelo americano John
Climaco, de 31 anos, que escalou, entre outros picos, o El Capitan, na Califórnia (EUA),
no ano passado. Ele também participou de escaladas na Nova Zelândia, Nepal,
Paquistão e Equador. Outro destaque do grupo é o “legendário” Kurt Diemberger, um
austríaco de 66 anos que já escalou seis dos principais picos do mundo e é a única
alpinista vivo que conquistou dois cumes de 8 mil metros.

O grupo é completado por outros três americanos, incluindo a única mulher, Paula
Quenemoen, além de um canadense, um australiano e três nepaleses.

Este texto foi escrito por: Webventure

Last modified: abril 8, 1999

Redação Webventure
Redação Webventure