Foto: Marcelo Maragni/Red Bull Content Pool

Veja os equipamentos que não podem faltar para começar a escalar

Ao começar um novo esporte toda pesquisa e busca por informações é bem vinda. Quando falamos de modalidades ao ar livre, o quesito equipamentos também necessita de uma atenção especial, afinal manter a segurança e prevenir acidentes está entre as primeiras preocupações.

Para falar de escalada conversamos com os especialistas Felipe Camargo e Pedro Hauck, que deram dicas importantes. “A primeira coisa a salientar é que os equipamentos de escalada se dividem em dois tipo: os de uso individual e os coletivos”, diz Felipe.

Foto: Marcelo Maragni/Red Bull Content Pool

O escalador precisa sempre ter conhecimento de todos os equipamentos que serão utilizados Foto: Marcelo Maragni/Red Bull Content Pool

Felipe lista os equipamentos que são considerados essenciais, a maioria deles podem ser alugados em academias de escalada.

Sapatilha: parte do equipamento básico que você precisa para praticar em qualquer lugar.
Cadeirinha: serve para prender o escalador na corda.
Saquinho de magnésio: serve para armazenar o magnésio, que ajuda o escalador a não escorregar.

Equipamentos avançados para escalada outdoor

– Corda de escalada dinâmica de 60 metros.
– Freio automático, o famoso grigri.
– Jogo de 12 costuras.

Foto: Marcelo Maragni/Red Bull Content Pool

A segurança na escalada é fator essencial Foto: Marcelo Maragni/Red Bull Content Pool

A corda de escalada costuma ser vendida em pacote, é um modelo especial, diferente das demais por ser elástica. Por isso, é chamada de corda dinâmica. “As medidas ideais para quem está começando são 60 metros de comprimento por 9.8 até 10.2 mm de largura. Recomendo as mais grossas, pois a princípio é comum realizarmos top rope (processo de escalada onde a corda que dá segurança ao escalador é presa acima do usuário), onde o desgaste é mais rápido”, afirma Hauck.

As costuras (uma peça com dois mosquetões intermediados por uma fita) é outro equipamento essencial. Uma de suas pontas é colocada em ponto fixo na rocha e a outra onde a corda passa, também devem ter tamanhos diversos. Tanto corda quanto costuras, podem ser coletivas e terem custo dividido entre os escaladores.

O primeiro equipamento individual é a cadeirinha. Basicamente é o cinto onde você amarra a corda e também pendura os equipamentos que serão usados na escalada (as costuras). “A cadeirinha deve ter os racks (alças rígidas, ou semi rígidas, que permitem ao escalador portar equipamentos para serem utilizados durante a escalada) para pendurar os equipamentos e o loop (anel de segurança), entre a fita da cintura e das perneiras. Cadeirinhas sem loop servem apenas para rapel e são mais usadas em espeleologia”, explica o escalador.

Inscreva-se para a Amazing Runs Serra da Graciosa, clicando aqui!

Em seguida é necessário um cabo para se prender à rocha durante a escalada. “Trata-se da fita de solteira, composta por uma fita de poliamida ou dynameena presa no final, com um mosquetão pequeno com trava. De preferência um mosquetão D, assimétrico com rosca. O tamanho de fita que melhor se ajusta é de 80 cm”, explica Hauck.

Outro equipamento essencial é o freio. Na escalada em rocha usa-se os freios do tipo ATC, falamos do “tipo”, pois o ATC original é da marca americana Black Diamond, porém várias outras empresas fazem freios parecidos, mas que recebem outros nomes, como o Petzl Reverso, o Kong Chuy, USClimb Viper, Side up Vega, Alpen Passa Anvil etc.

As sapatilhas de escalada são um grande enigma. “Quem nunca escalou e coloca uma sapatilha no pé sempre acha que precisa de uma maior. Não é incomum um novato querer uma sapatilha dois ou três números maiores que seu pé. O correto é usar no começo uma no mesmo número que você calça”, conta Hauck. Por fim, outro equipamento importante é o capacete. Há quem defenda que o mesmo é inútil e de fato é um equipamento chato para carregar, devido seu formato. No entanto é muito mais seguro usar e há inúmeros casos de pessoa que se salvaram por estar com ele.

Last modified: janeiro 10, 2018

Gabriel Gameiro
Gabriel Gameiro
Estudante de jornalismo, que caiu no mundo dos esportes por acidente e com o tempo aprendeu a amar. Gosta do que faz e apesar de ainda não ser um corredor ama fazer spinning e cobrir corridas.