Foto: Pixabay

Conheça os principais pontos turísticos para visitar no Egito

Para quem acha que o Egito resume-se a deserto, areia, múmias e faraós, não é só isso. Existem muitos outros pontos turísticos que devem ser visitados no país. Como por exemplo: o Mar Vermelho, Cairo e muitos outros locais. Para chegar até lá, o ideal é que você vá para algum país da Europa e de lá faça uma conexão para o Egito. Terra dos mistérios, superstições e da moderna arqueologia, o país fascina com sua rica história, grandes monumentos e o poderoso rio Nilo.Saiba quais são os lugares mais legais para conhecer do ponto de vista de quem já foi:

1. Pirâmides

A estudante Gabriela Luongo visitou o país e voltou com muitas histórias para contar. “As pirâmides são realmente impressionantes, apesar de ter visto alguns rabiscos em sua base, não abala sua beleza”, afirmou a estudante. As pirâmides foram estruturadas há aproximadamente 2700 anos, até o país virar província romana. Tinha por obrigação acolher e resguardar o corpo do faraó mumificado e seus objetos de uso pessoal – jóias, utensílios de uso pessoal e outros bens materiais – da pilhagem dos túmulos. Hoje, existem algumas que você pode até entrar para conhecer.

Foto: Gabriela Luongo/Arquivo Pessoal

Foto: Gabriela Luongo/Arquivo Pessoal

2. Museu Egípcio (ou Museu do Cairo)

“O museu do Cairo é bem grande e repleto pela cultura egípcia mas se dessem mais importância a ele (não tratam tudo que é apresentado com o devido cuidado) seria um museu melhor ao público”, critica a estudante. Aqui você estará frente a frente com os tesouros da tumba de Tutankhamon, incluindo a famosa máscara mortuária de ouro maciço. No Salão Amarna estão as prontamente reconhecíveis esculturas do faraó herege Akhenaton e sua esposa, a bela rainha Nefertiti. Em uma sala na penumbra e com temperatura “controlada” estão as múmias reais da 17ª à 21ª dinastias, incluindo Tutmés II, Seti I e o todo poderoso e onipresente Ramsés II.

 3. Monte Sinai

Está situado no sul da península do Sinai, no Egito. Esta região é considerada sagrada por três religiões: cristianismo, judaísmo e islão. Foi o local que mais impressionou Gabriela em sua passagem pelo Egito. “Aquele lugar a noite é lindo por si só. Fizemos uma caminhada por seis horas e quando chegamos lá em cima as pessoas da minha caravana oraram e queimaram os pedidos trazidos das pessoas do Brasil. Eu nunca vi um céu como aquele, eu subi o monte por volta da meia noite, tinha tanta estrela que era impossível ver o azul do céu”, conta.

Foto: Personal Traveler

Foto: Personal Traveler

4. Templo de Karnak

O templo foi dedicado a uma sagrada família de egípcios, conhecida como Tríade Tebana, formada pelos deuses Amon (pai), Mut (mãe) e Khosu (filho). Segundo arqueólogos e historiadores, o Templo de Karnak foi ampliado por reinados egípcios ao longo de mais de 1700 anos. Até meados do século XVIII, o templo ainda estava submerso nas areias.

5. Cidadela de Qaitbay

É uma fortaleza defensiva do século XV, localizada na costa do mar Mediterrâneo. Ela foi erguida no local do famoso Farol de Alexandria, que foi uma das Sete Maravilhas do Mundo Antigo. A cidade há muito tempo desistiu de qualquer função militar e hoje abriga um pequeno museu naval, mas pode valer a pena uma visita para explorar o interior da fortaleza e imaginar a enorme estrutura que ficava em sua fundação.

Foto: Fotolia

Foto: Fotolia

6. Vale dos Reis

Além de ser o local onde foi descoberta a famosa tumba de Tutankhamon, abriga o túmulo dos filhos de Ramsés II. Neste último foram achados 130 corredores e câmaras, o que o torna o maior do local e um dos maiores do mundo. Supunham os faraós que o vale seria ideal para abrigar seus corpos. Escondido num local solitário preservaria suas múmias e riquezas por toda a eternidade. Hoje, ironicamente, as tumbas, enterradas no fundo do coração da montanha, são uma das atrações turísticas mais populares do mundo.

 

Last modified: novembro 1, 2017

Gabriel Gameiro
Gabriel Gameiro
Estudante de jornalismo, que caiu no mundo dos esportes por acidente e com o tempo aprendeu a amar. Gosta do que faz e apesar de ainda não ser um corredor ama fazer spinning e cobrir corridas.