Foto: Pixabay

O calor aumenta e o vento duminui na quarta etapa da Volvo Ocean Race

Redação Webventure/ Treinamento, Vela, Veteranos, Viagem, Vida ao Ar Livre

Depois de vários dias com temperaturas baixas e condições extremas de navegação, os barcos da Volvo Ocean Race estão tendo uma trégua durante a quarta etapa da regata de volta ao mundo. As equipes passaram a terça-feira (9) lidando com os Doldrums, zona de ventos fracos e muito calor, no caminho entre Melbourne e Hong Kong.

Brian Carlin/Volvo Ocean Race

Brian Carlin/Volvo Ocean Race

Pelas imagens enviadas a bordo das sete equipes da Volvo Ocean Race dá para ver que os atletas trocaram as pesadas roupas de tempo por camisetas e shorts. As temperaturas beirando a Linha do Equador passam de 40 graus, o oposto da etapa anterior e do início da atual chegando a zero.

“É bom não usar cinco camadas de roupas, mas ao mesmo tempo é tão frustrante porque não vamos a lugar nenhum”, disse o jovem Ben Piggott, do Team Sun Hung Kai / Scallywag. A falta de vento nos Doldrums só aumenta a sensação térmica elevada. Normalmente, a tripulações podem descansar nessas condições, mas o calor impede tal feito!

Clique aqui e participe da Batel Run – 2018!

”Provavelmente, estão uns agradáveis e confortáveis 50 graus dentro do barco e cerca de 47/48 no convés”, disse Phil Harmer, do Vestas 11th Hour Racing. “A temperatura do mar é de 32 graus – é um prazer. Mesmo as pessoas que não estão fazendo turno querem ficar lá em baixo”. O barco Turn the Tide on Plastic é o líder provisório desta etapa que já teve vários líderes. Do primeiro ao sexto segue uma diferença menor do que 10 milhas náuticas. Ainda restam três mil milhas náuticas para a chegada em Hong Kong.

Last modified: janeiro 10, 2018

Redação Webventure
Redação Webventure