Warning: getimagesize(http://www.webventure.com.br/wp-content/uploads/2017/02/20120411_162033_g.jpg): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 403 Forbidden in /home/webventurecombr/public_html/wp-content/themes/designed/functions.php on line 1297
Foto: Pixabay

Brasileiros tentam viabilizar água potável para comunidade nepalesa

Redação Webventure/ Destino Aventura

Vilarejo depende de reservatório contaminado (foto: Divulgação / Morgado Expedições)
Vilarejo depende de reservatório contaminado (foto: Divulgação / Morgado Expedições)

Se tudo der certo, o vilarejo de Tapting, no oeste do Nepal, irá receber um sistema de captação de água potável graças a um projeto de dois brasileiros: os guias de montanha Lisete e Manoel Morgado, que trabalham no Himalaia pela Morgado Expedições.

A vila está a 2.400 metros, em uma região que recebe poucos turistas e, consequentemente, é bastante pobre. Atualmente, seu povo utiliza uma fonte contaminada, responsável por diversos casos de infecção intestinal, e que está secando.

Os brasileiros contam que criaram o projeto como uma forma de retribuir a amizade e a parceria dos sherpas (etnia local) que trabalham com eles nas viagens. “Mas, em vez de chegar com um projeto pronto, decidirmos conversar com os líderes da comunidade para saber o que eles precisavam”, explica Lisete ao Webventure. “Primeiro pensamos em fazer uma escola, mas eles disseram que hoje o mais grave é a questão da água.”

A dupla então orçou um novo sistema de fonte, que vai custar 3 mil dólares. A ideia agora é conseguir metade desse valor em doações de 50 dólares, no mínimo , que podem vir de qualquer pessoa. A outra metade a Morgado expedições vai bancar.

As obras serão executadas pelos próprios moradores, que receberão pelo trabalho. A compra e o transporte dos materiais serão feitos por uma operadora de Katmandu, parceira de Morgado. Segundo Lisete, “todos os envolvidos têm laços familiares e culturais com a comunidade de Tapting”.

Depois desse projeto, “nossa próxima ideia é conseguir fundos para a construção de banheiros. Os que existem hoje são precários e ficam do lado de fora das moradias”, diz a guia. “No futuro, imaginamos trazer grupos [de turistas] para trabalhar em alguma fase da execução dos projetos e também fazer trekking”.

Para doar, vá a “projetos sociais” no site www.morgadoexpedicoes.com.br.

Este texto foi escrito por: Pedro Sibahi

Last modified: abril 11, 2012

Redação Webventure
Redação Webventure