Foto: Pixabay

Bianchini Rally garante pódio ao final dos Sertões

Deco Muniz/ Blogs: Blog do Deco.

  
 
Os cinco pilotos cruzaram a rampa de chegada em Bonito (MS) com dever cumprido, após completarem os 3.300 km. Yuri Aizemberg terminou em 3º na Super Production e Marcos Colvero, em 5º Over 45
 
Três mil e trezentos quilômetros de puro Cross Country, repletos de adversidades e uma etapa mais desafiante que a outra. Com dever cumprido, os cinco pilotos da Bianchini Rally cruzaram a rampa de chegada do Rally dos Setões, mas a festa já começou ao final da sétima e última Especial (trecho cronometrado), quando a equipe já os aguardava.
 
A equipe teve dois representantes no pódio. O paulista Yuri Aizemberg (Husqvarna TE450) #31 conquistou o 3º lugar na Super Production, enquanto o gaúcho Marcos Colvero (KTM 500 Six Days) #20 terminou em 5º na Over 45. Ambos dividiram uma típica história do espírito de equipe que o rali proporciona, na última Especial de 240 km, entre Aquidauana e Bonito (MS). “Logo após o abastecimento fiquei sem o odômetro e no “voo cego”, então por cerca de 200 km vim atrás do Colvero, se não fosse ele talvez não tivesse conseguido esse resultado. Por outro lado, ele já estava um pouco desgastado fisicamente e como sabia que eu dependia dele, acabei sendo um estímulo de uma certa forma. Nos ajudamos”, conta. 
 
 
Bianchini Rally faz a festa na rampa de chegada em Bonito (MS)
Foto; Magnus Torquato/Fotop
 
André Guerra (Husqvarna 450) #38, por pouco não subiu ao pódio na Super Production. Terminou em 6º, a apenas 6m33s do 5º colocado da categoria. Retornou ao grid após 17 anos, quando navegavou na categoria caminhões e, neste ano, estreou nas motos. ”A missão foi cumprida estou sem palavras por completar o Sertões e, em paz comigo mesmo, por ter realizado este sonho”, destaca o piloto paulista.
 
O cearense Adhemar Pereira (KTM Réplica 450) #28, conhecido como Índio no meio off-road, estava feliz da vida por completar seu sétimo Rally dos Sertões. Terminou em 6º na Production Aberta. “Somente pelo fato de poder andar de moto sete dias seguidos, enquanto todos estão trabalhando já é sensacional. Imagine poder completar esse desafio que é o Sertões, estar entre amigos e na Família Bianchini Rally, isto é maravilhoso! Gostei muito do roteiro”, afirma Índio.
 
 
Aizemberg comemora ao final da Especial, seu 3o lugar na Super Production
Foto: Marcelo Maragni/Fotop
 
Para Fabrício Bianchini, que neste ano não competiu, foi chefe de equipe, o rali foi perfeito. “É uma outra visão quando a gente fica nos bastidores, mas é muito gratificante também ver os amigos completarem cada etapa, se superarem e cruzar a rampa de chegada compartilhando do mesmo sentimento. A nossa equipe procura oferecer o ambiente mais familiar possível e com toda a infraestrutura que um piloto precisa, este ano tivemos até um fisioterapeuta que é quiropraxista e deu todo o suporte”, explica o piloto que já participou de 14 edições, sendo 11 de moto.
 
Mais informações no site www.bianchinirally.com.br e na página da no Facebook @equipebianchinirally
 
A Bianchini Rally conta com o apoio da Bianchini S/A, O Mundo de Maria, Melnick Even, KTNY Racing, Madeira Energy, Bull Sertões Crew, Vedacit e Arames Farpados.
 
 
Fonte / Informações: Assessoria de Imprensa – Bianchini Rally – MSuzuki Comunicação
 
 
____________________________________________________________________________________________
 
 

Este texto foi escrito por: DECO MUNIZ

Last modified: setembro 5, 2017

Blog do Deco
Blog do Deco - Espaço destinado ao Rally, com noticias, comentários, realeses de assessorias e novidades sobre o Rally Dakar e provas de Rally Cross Country e Off Road, no Brasil e no mundo. Destaque para a Alagoas Cup e Copa BajaSP. Sugestões: decomuniz@alagoascup.com.br